quarta-feira, 7 de setembro de 2016

FLORES MÁRTIRES - Edhie Laureano Pires II



Tu dormes
Um sono de acalento
Embalado pelo som emudecido
De uma lira virgem
Tocando melancolicamente
Na relva do Olimpo.

Um deus em trânsito
Deita nu e solitário
Sobre um mar de Jacintos floridos
Rubros e sanguinolentos
Desfalecidos de amor
Exalando seus últimos feromônios.

Olores evanescentes
Enlaçando-se pueris
No calor solar
Do corpo de Apolo
Em frenesi
Invicto lá no alto do firmamento.

Dorme
Doce menino
Deus Antinous
Flor Jacinto
Refletindo Narcisos
Na bruma do amanhecer.

E as minhas notas fugitivas
Ainda seguem os contornos
Da tua beleza imortalizada
Flor
Mais uma
Em Antinous
Um Lótus.

Edivaldo Laureano Pires Filho - Seabra-Ba - (02/08/2013)

FONTE: http://edhiepirespoetaescritor.blogspot.com.br/2016/03/flores-martires.html

Imagem: "Antinous Self" by Edhie Laureano Pires Filho 2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário